PUBLICIDADE

Mãe e filha armaram assalto para tentar arrancar R$ 20 mil de pecuarista

Campo Grande News em 29 de Julho de 2022

Paulo Francis/Campo Grande News

Polícia caça o cunhado de uma delas, de 23 anos, que seria o autor do homicídio durante o roubo

Presas por latrocínio, Jessica Neves Antunes, de 24 anos, e a mãe, Lucimara Rosa Neves, de 43, confessaram que planejaram um falso assalto para exigir que a pecuarista Andreia Aquino Flores, 38 anos, fizesse um PIX de R$ 20 mil. No entanto, o plano das empregadas não deu certo porque a vítima reagiu e acabou assassinada na quinta-feira (28), em condomínio do Bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande.

Conforme a investigação, Jessica e Lucimara apresentaram uma versão fantasiosa, que pouco tempo depois do início da investigação, foi descoberta pela Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) e GOI (Grupo de Operações e Investigações).

Na versão, as empregadas de Andréia afirmaram que foram ao supermercado atacadista e não se lembravam se o veículo Jeep Compass, pertencente à vítima, teria sido travado. No retorno das compras teriam sido surpreendidas por dois bandidos e foram obrigadas a seguir para condomínio.

Na casa, Andréia foi amarrada em um quarto e os autores teriam furtado alguns objetos eletrônicos. Nessa versão inicial, os assaltantes também teriam amarrado Jéssica em outro quarto, sendo Lucimara obrigada a deixar os autores no Bairro Tiradentes conduzindo o veículo da vítima. Após isso, Lucimara retornou ao condomínio com o veículo e nesse período Jéssica teria conseguido se soltar das amarras, constatando que Andréia estava morta no quarto.

A investigação

A polícia trabalhou desde a descoberta do crime e fez diversas diligências, evidenciando que a versão das empregadas era fantasiosa. Segundo apurado, quando mãe e filha estavam no estacionamento do supermercado, o veículo de Andréia foi aberto por controle remoto por elas no momento em que finalizavam as compras, justamente para que o comparsa, cunhado de Lucimara, de 23 anos, cujo nome não foi revelado pela polícia, entrasse no carro pela porta traseira.

Na delegacia, questionadas sobre isso, mãe e filha acabaram revelando a verdadeira dinâmica do crime, que bate com as provas adquiridas na investigação.

Mãe e filha queriam obter R$ 20 mil, quantia que seria exigida por PIX. Para isso Lucimara convidou o cunhado para simular um roubo contra vítima. Durante o trajeto do supermercado para a residência de Andréia, o trio parou para adquirir uma arma de fogo de brinquedo, que posteriormente foi encontrada na bolsa de Jéssica. 

Eles seguiram para o condomínio e no momento do crime Andreia reagiu, quando acabou sendo morta esganada pelo cunhado de Lucimara.

Segundo o delegado Francis Flávio Freire, o assalto forjado teria saído do controle quando Andréia reagiu. Durante interrogatório, conforme a polícia, era clara a demonstração de arrependimento das duas. "Elas acreditaram que ela estava desacordada, em razão disso jogaram água no rosto para tentar acordá-la", conta.

O delegado ainda revelou que Andréia era madrinha de um dos filhos de Jéssica, sendo que Lucimara era funcionária antiga. "Ela trabalhava há muito tempo com a família, há mais de sete anos".

Mãe e filha foram presas em flagrante por latrocínio, roubo seguido de morte. A Derf permanece em diligências para localizar o cunhado de Lucimara, que ficou com os celulares e notebook furtados na casa.

PUBLICIDADE