PUBLICIDADE

Barco que naufragou e deixou sete mortos é retirado do rio Paraguai

Leonardo Cabral em 01 de Março de 2022

Diário Corumbaense

Carcará naufragou em outubro do ano passado, deixando sete mortos

Foi concluída na tarde desta terça-feira, 01 de março, a operação de retirada da embarcação de esporte e recreio Carcará, que naufragou em outubro de 2021, no rio Paraguai, após uma tempestade atingir a região.

Foram 86 dias de muito trabalho para que o Carcará fosse retirado e rebocado até o estaleiro do Paulo Honda, responsável pela empresa P. Honda Estruturas Navais, em em Ladário. A operação chegou a mobilizar 20 pessoas nesse período. 

Ao Diário Corumbaense, Paulo contou que o trabalho foi muito complexo. Conforme ele, a embarcação afundou bem no canal do rio, e por estar seco, a retirada ficou mais difícil. 

“O rio estar seco foi o maior problema, tivemos que arrastar o barco para baixo, fazer manobras para poder encostar e embarrancar ele e, daí, dar início ao trabalho de levantamento para flutuação. Agora, com a embarcação já fora do rio, só se pode aproveitar a parte do casco, pois a estrutura em si virou sucata, não dá para fazer nada. O motor dá para aproveitar também”, explicou Paulo Honda.

Diário Corumbaense

Paulo Honda disse que foram cerca de 86 dias de trabalho para a retirada da embarcação

Ainda conforme ele, a preocupação era retirar o barco do rio e trazer para o estaleiro e, então, os proprietários vão decidir o que fazer. “Pelo estado que está não se tem ideia ainda do que pode ser feito com ele. Em 20 anos, foi a primeira tragédia que vivencio, foi um acidente que assustou pela quantidade de vítimas”, completou Paulo ao ressaltar o apoio da Capitania dos Portos do Pantanal, unidade da Marinha do Brasil, subordinada ao Comando do 6º Distrito Naval. O órgão aprovou o projeto de retirada e acompanhou todo o trabalho. 

O acidente com o Carcará

O barco de esporte e recreio Carcará, naufragou durante chuva e ventos com rajadas de mais de 64 km/h, em Corumbá, na tarde de 15 de outubro de 2021, e pertence a uma associação chamada "Amigos do Rio", boa parte deles, moradores da cidade de Rio Verde de Goiás, conforme revelou um dos sócios, Antônio Pimenta, que esteve na cidade na época do acidente. A embarcação tem seis metros de altura e 23 metros de comprimento.

Diário Corumbaense

Carcará foi rebocado para estaleiro, em Ladário

O Carcará naufragou a cerca de 5 quilômetros do porto de Corumbá com 21 pessoas. 14 delas foram resgatadas pouco depois do acidente e sete morreram, todos homens. Cinco deles eram de Rio Verde de Goiás; o comandante e um ajudante de convés, eram de Corumbá.

PUBLICIDADE