PUBLICIDADE

Atletas dão exemplo de superação nas Olimpíadas Especiais das Apaes em Corumbá

Leonardo Cabral em 03 de Agosto de 2022

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Em quadra, atletas do futsal na manhã desta quarta-feira

Corumbá está sendo palco da XI edição estadual das Olimpíadas Especiais das Apaes. O evento, que teve início na noite de terça-feira (02), com a abertura oficial, segue até o dia 05 de agosto, com o objetivo de promover a inclusão e incentivo à prática esportiva entre os alunos de cerca de 40 Apaes com sedes em cidades de Mato Grosso do Sul.

Além disso, as Olimpíadas proporcionam momentos marcantes na vida dos atletas e também dos familiares que acabam sendo o principal alicerce durante as disputas. A alegria é garantida dentro e fora de quadra, campo, piscina, enfim, pois a melhor recompensa para os atletas apaeanos é estar participando, competindo, vibrando com os momentos que ficarão eternizados.

Ao lado da filha, Saul Soares, que é da cidade de Antônio João, diz que faz de tudo para acompanhar a Samara dos Santos Soares, de 30 anos, campeã nacional em arremesso de peso. Sem esconder a alegria e satisfação de estar ao lado dela, o pai afirma que foi através do esporte, que Samara conquistou mais qualidade de vida.

“Na medida do possível faço de tudo para acompanhá-la. É uma imensa satisfação ver a evolução dela, é uma sensação inexplicável, por isso faço questão de estar ao lado dela, demonstrar à Samara que ela tem esse apoio. Ela tem déficit mental, não é elevada, mas a prejudicou no desenvolvimento na educação escolar, então, a gente buscou a Apae da nossa cidade e recebemos um grande apoio”, falou Saul.

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Saul Soares, ao lado da filha, Samara, que vai defender o título de arremesso de peso

“É de uma alegria imensa ver a Samara competindo. Hoje, ela defende o título de arremesso de peso aqui em Corumbá. Ela foi campeã nacional na última edição e vai competir em três modalidades. A gente mora em cidade pequena e vemos a dificuldade que as pessoas com deficiência têm quanto à questão social, mas temos um apoio grande, nossa cidade tem coração enorme e ajuda em tudo que é possível. O esporte agrega a mente, ajuda, principalmente, a transformar o atleta especial, pois ele se sente útil, vencedor”, destacou o pai.

Samara vai competir no atletismo, arremesso de disco e arremesso de peso. “Eu gosto de vir, a gente compete, conhece novas pessoas, torce pelos nossos amigos. Eu fico muito alegre, ainda mais quando meu pai fica torcendo. Eu estou muito feliz e vou ganhar”, falou entusiasmada.

Eliane Moraes de Jesus, que é da cidade de Alcinópolis, veio acompanhar o filho, Rangel Moraes de Jesus. Ela é só orgulho ao vê-lo em mais uma Olimpíada da Apae e ressalta que a família presente é mais do que necessário, pois é um incentivo maior ao atleta que compete.

“Acompanho ele desde os primeiras olimpíadas, não dispenso participação, são momentos que ficam. Observo que as famílias, boa parte delas, são muito ausentes quando se têm esses momentos, isso não pode acontecer. Acompanho algumas edições já das olimpíadas e quase não percebo a participação das famílias. Vejo que, o que é mais importante para os atletas, é ter a  família do lado”, explicou.

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Eliane diz que ver Rangel correr é a maior alegria

Ao receber o diagnóstico do filho, com Síndrome de Down, Eliane disse que muitas coisas se passaram pela sua cabeça. Uma delas foi que Rangel não andaria. Hoje, o filho corre e já participou de duas etapas nacionais das Olimpíadas da Apae.

“Eu era jovem quando ele nasceu. Nunca tinha ouvido falar sobre Síndrome de Down. Fiquei assustada só de pensar que meu filho não seria capaz de andar, de evoluir. Mas estava errada, com o passar do tempo fomos em busca dessas respostas e, hoje, vê-lo alfabetizado, um menino independente e esportista, é a maior alegria do mundo. O esporte transformou a vida dele, é muito gratificante”, disse a mãe bastante orgulhosa do filho, que fez questão de deixar o recado dele: “Vim correr bastante e ganhar".

As Olimpíadas

Os atletas  competem nas mais diferentes modalidades: Atletismo, Futebol de Salão, Futebol  Society,  Handebol, Natação, Tênis de Mesa e Bocha. O evento conta com o apoio do Governo do Estado, através da Fundesporte e da Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Esportes.

Ottão Pereira de Almeida, presidente da Federação das Apaes em Mato Grosso do Sul, disse que a competição vem para coroar o ano de 2022 e que em Corumbá, ela se torna muito mais especial.  

“Estamos há mais de 35 anos à frente das instituições, é um grande presente para nós esse momento. Depois de dois anos ausentes, isso aqui veio para somar, dar alegria, nossos atletas precisam desse momento de inclusão social, é tudo que temos que somar e fazer que aconteça mesmo”, disse Ottão revelando que as Olimpíadas Especiais das Apaes, “podem acontecer anualmente daqui pra frente”.

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Esta edição é uma seletiva para etapa nacional que acontece em dezembro

Esta fase estadual em Corumbá é uma seletiva para a XXIII Olimpíadas Especiais das Apaes – Edição Nacional, em Aracaju/Sergipe, de 05 a 10 de dezembro de 2022. 

As disputas ocorrem no Poliesportivo da Porto Carrero, no Centro Nação Guató, no 17º Batalhão de Fronteira e na sede da Apae de Corumbá. Na noite de quinta, acontece o Baile de Integração na Apae. O encerramento é na sexta-feira à tarde com a entrega de troféus e medalhas de participação. 

PUBLICIDADE