PUBLICIDADE

PMA de Corumbá flagra dois pescadores fazendo "arrastão" com rede no rio Miranda

Rosana Nunes em 19 de Dezembro de 2021

Divulgação/PMA

Rede de 100 metros de comprimento sendo retirada do rio

Equipe da Polícia Militar Ambiental de Corumbá, que fazia fiscalização da Operação Piracema na madrugada de sábado, 18 de dezembro, na região conhecida como Passo do Lontra, flagrou dois homens usando rede de pesca (petrecho proibido) na foz do rio Miranda com o rio Paraguai.

Os policiais já haviam percorrido 90 km de rio quando surpreenderam os dois infratores armando a rede para capturar peixes. Ao avistarem a guarnição, eles abandonaram o petrecho e um deles pulou no rio e saiu pela mata. O outro, que estava com o motor do barco ligado, fugiu. Os policiais ambientais ainda o perseguiram, mas ele chegou até o barranco do rio e correu para a mata, abandonando o barco e o motor. 

Divulgação/PMA

Barco usado pelos infratores na pesca predatória

Sem localizar os homens, a guarnição voltou o local onde a rede estava armada e a retirou do rio, libertando alguns peixes da espécie pacu que já estavam presos ao petrecho ilegal. A rede media 100 metros de comprimento. 

Com a proibição da pesca nos rios de Mato Grosso do Sul até 28 de fevereiro, a PMA tem reforçado a fiscalização preventiva, fundamental para combater a pesca predatória, pois a retirada desses petrechos ilegais dos rios impede a degradação das espécies, tendo em vista o alto poder de captura, especialmente nesse período de reprodução em que os grandes cardumes já estão formados.

Com informações da PMA. 

PUBLICIDADE