PUBLICIDADE

Gerente de fazenda alega que indígenas invadiram propriedade atirando

Campo Grande News em 24 de Junho de 2022

A Gazeta News

Policiais feridos chegando no pronto socorro do Hospital Regional, em Amambai

A gerente da fazenda Borda da Mata, na cidade de Amambai, a 351 quilômetros de Campo Grande, registrou boletim de ocorrência na quinta-feira (23) comunicando a ocupação de indígenas na propriedade Fazenda VT Brasil, conhecida também como Fazenda Borda da Mata. De acordo com a mulher, a propriedade, que atualmente está arrendada para o cultivo de lavoura, foi invadida por cerca de 30 indígenas. Na manhã de hoje (24), conflito entre policiais e indígenas deixou 9 pessoas feridas.

A região é conhecida como Sertãozinho, aos fundos da Aldeia Amambai, área que vem sendo reivindicada  como sendo parte de terra indígena.

Ocupação

A gerente alegou que os indígenas invadiram a área e, com a chegada do Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar), chegaram a deixar a fazenda. No entanto, após a saída dos policiais, ainda na quinta-feira (23) quatro indígenas entraram armados na propriedade, fizeram disparos de arma de fogo, ameaças e retomaram novamente o espaço.

Ainda conforme a gerente, no momento em que ela registrou o boletim de ocorrência, o imóvel rural estava ocupado por cerca de 30 indígenas, que, segundo ela, vandalizaram o local e causaram dano no interior da fazenda.

A empresa VT Brasil é de propriedade de Waldir Cândido Torelli e tem os filhos Rodrigo Adolfi Torelli, Eduardo Adolfi Torelli e Waldir Cândido Torelli Junior como sócios. A reportagem tentou contato com a fazenda e os proprietários, mas nenhum dos contatos feitos foi atendido.

Conflito

Confronto entre indígenas e policiais deixou 9 pessoas feridas. Os casos mais graves são de 6 jovens guarani kaiowá, 5 deles são adolescentes.

Uma adolescente de 14 anos teve ferimento no abdômen. O caso dela é considerado o mais grave. A garota está no Hospital Regional de Amambai, precisa passar por cirurgia, mas depende de vaga em Ponta Porã.

Outra adolescente, de 17 anos, teve fratura no fêmur, provocada por arma de fogo. Da mesma idade, o Hospital de Amambai atende outros 3 adolescentes indígenas feridos a bala. A única indígena maior de idade, vítima do confronto, tem 22 anos e foi atingida por tiro de raspão na testa.

Com ferimentos leves, também são atendidos no local, 3 policiais do Batalhão de Choque de Campo Grande. Os nomes não foram informados, mas eles têm 41, 38 e 26 anos, todos atingidos de raspão.

Segundo o Cimi (Conselho Indígena Missionário), grupo de 30 indígenas entraram ontem à tarde na fazenda Borda da Mata, chamada pelos guarani de "Território de Guapoy". "Policiais militares e fazendeiros invadiram a área, na manhã desta sexta-feira (24/6), no intuito de expulsar, através do uso da força, os indígenas - mesmo não havendo ordem judicial.”

PUBLICIDADE