PUBLICIDADE

Três são indiciados pela morte de onças-pintadas e 18 animais no Pantanal

Leonardo Cabral em 24 de Maio de 2022

Divulgação/Polícia Federal

PF investigava caso desde junho de 2021

Três pessoas, que não tiveram as identidades informadas, foram indiciadas pela morte de duas onças-pintadas e 18 animais. O Diário Corumbaense apurou que são três homens - arrendatário de uma fazenda e dois funcionários. Esse é o resultado das investigações feitas pela Polícia Federal, iniciadas em 15 de junho de 2021.

Uma das onças-pintadas, era monitorada pela equipe do Instituto Reprocon, por colar de GPS, porém, emitiu sinal referente ao sensor de mortalidade. Uma equipe foi a campo e o equipamento localizado. Junto a ele, estava o cadáver da onça em avançado estado de decomposição.

Nas proximidades havia outra onça-pintada e mais 18 animais mortos, o que levantou a suspeita de envenenamento.

Divulgação/Polícia Federal

Exame feito em Brasília comprovou que havia a presença de “carbofurano” no cadáver dos animais

Desde então, foi feito o recolhimento de uma porção de fígado de onça macho, e, em seguida, encaminhado para exame em Brasília. Confirmando a suspeita, foi comprovado que havia a presença de “carbofurano”, agrotóxico de venda proibida no Brasil desde 2017.

O agrotóxico é extremamente tóxico, mas facilmente encontrado no Paraguai. De acordo com o laudo, “o uso do carbofurano, para envenenamento intencional de animais domésticos e selvagens tem sido frequentemente descrito em publicações científicas, como um dos praguicidas mais comuns para esse fim”.

Pedro Nacib/Reprocon

Uma das onças mortas por envenenamento

Com a conclusão das investigações, os três homens foram indiciados pela morte das onças e dos demais animais. 

O caso

Além das onças-pintadas, urubus, gavião, cachorro do mato, moscas e outros animais, foram mortos de uma só vez. As carcaças foram encontradas na região do Passo do Lontra, na região de Corumbá.

Na época já havia suspeita de a morte dos animais ter sido provocada por uso indevido de veneno agrícola, pelo fato de nenhum dos 18 animais ter sido encontrado com marcas de tiro, briga ou qualquer outra forma violenta.

PUBLICIDADE