PUBLICIDADE

Prefeito vítima de atentado é velado em Pedro Juan Caballero

Campo Grande News em 22 de Maio de 2022

Jornal ABC Color

Caixão do prefeito carregado por familiares na madrugada deste domingo

Está sendo velado desde a 01h deste domingo (22) na Câmara Municipal o corpo do prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo Quevedo, de 51 anos. Ele teve a morte cerebral confirmada por equipe médica do Hospital Viva Vida na noite de ontem (21), quatro dias após o político ser alvo de atentado a tiros na cidade paraguaia, que faz fronteira seca com Ponta Porã.

Segundo o site paraguaio ABC Color, um dos momentos mais tristes foi quando o irmão de José Carlos Acevedo, o governador de Amambai, Ronald Acevedo, acompanhado por parentes, atravessou a praça municipal de Pedro Juan Caballero carregando o caixão. Em lágrimas, Belén Acevedo, a sobrinha do prefeito, disse que não tem palavras pelo trágico momento que sua família está enfrentando.

Na porta do hospital, o governador responsabilizou o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, pela morte do irmão. “Toda a população de Amambai está insegura e sofrendo graças a ele”, declarou. 

Morte cerebral

Antes de ter a morte cerebral constatada, Acevedo permaneceu internado em estado grave e sofreu duas paradas cardiorrespiratórias. Na quinta-feira (19), médicos começaram a retirar a sedação do prefeito de Pedro Juan Caballero. Ele chegou a ser submetido a um cateterismo para "reduzir o inchaço" no cérebro, decorrente da falta de circulação sanguínea e de oxigênio.

Na sexta-feira (20) passou por tomografia para avaliar a circulação sanguínea, principalmente na cabeça. A equipe que monitorou o estado de saúde de José Acevedo era composta por dez médicos de Pedro Juan Caballero, Assunção e Dourados.

Atentado

A Polícia Nacional e o Ministério Público têm quatro suspeitos de participação direta no atentado contra o prefeito. Na tarde de terça-feira (17), Acevedo saía de uma reunião com vereadores na sede da Câmara Municipal, localizada em frente ao Palácio da Justiça, quando foi atacado a tiros por pistoleiros em um carro branco. Pelo menos 11 tiros de pistola foram disparados. O prefeito foi atingido por sete tiros, dois deles no pescoço. O automóvel utilizado pelos pistoleiros foi encontrado, logo depois ao ataque, destruído pelo fogo.

Reeleito em outubro do ano passado, José Carlos Acevedo é filiado ao Partido Liberal. Poucos dias antes da eleição de outubro, ele causou polêmica ao chutar o corpo de um traficante, vítima da chacina com quatro mortes, ocorrida em frente a um centro de eventos de Pedro Juan. Entre os mortos, estava a sobrinha dele, filha do governador Ronald Acevedo.

PUBLICIDADE