PUBLICIDADE

Primeiros gêmeos nônuplos do mundo completam um ano

BBC/G1 em 04 de Maio de 2022

Arquivo pessoa via BBC

Nove bebês do Mali detêm o recorde mundial de crianças nascidas em um único parto que sobreviveram

Os únicos nônuplos do mundo — nove bebês nascidos ao mesmo tempo — estão "com saúde perfeita" ao comemorar seu primeiro aniversário, disse o pai à BBC. "Eles estão todos engatinhando agora. Alguns estão sentados e podem até andar se segurarem em alguma coisa", disse Abdelkader Arby, um oficial do Exército do Mali, país no oeste da África. As crianças ainda estão sob os cuidados da clínica no Marrocos onde nasceram.

Arby disse que a mãe deles, Halima Cissé, de 26 anos, também estava bem. "Não é fácil, mas é ótimo. Mesmo que às vezes seja cansativo, quando você olha para todos os bebês em perfeita saúde, [em uma linha] da direita para a esquerda ficamos aliviados. Esquecemos tudo", disse ele à BBC. Ele acaba de retornar ao Marrocos pela primeira vez em seis meses, junto com sua filha mais velha, Souda, de três anos. 

"Estou emocionado por estar reunido com toda a minha família — minha esposa, meus filhos e eu".  Os bebês terão apenas uma pequena festa de aniversário com as enfermeiras e algumas pessoas do prédio onde a família mora, disse Arby.  "Nada é melhor do que o primeiro ano. Vamos recordar este grande momento que vamos viver."   

Os bebês quebraram o recorde mundial do Guinness para o maior número de crianças a nascerem e sobreviverem em um único parto. Antes do nascimento, em 04 de maio de 2021, Cissé foi levada de avião para Marrocos pelo governo do Mali para atendimento especializado.

Os nascimentos múltiplos são arriscados e as mães com mais de quatro fetos de cada vez são aconselhadas a interromper alguns em países onde o aborto é legal. Há também riscos de os bebês desenvolverem problemas de saúde devido ao nascimento prematuro, como sepse (infecção generalizada) e paralisia cerebral.     

Cissé e as crianças vivem atualmente no que o pai descreveu como um "apartamento medicalizado" que pertence aos proprietários da clínica Ain Borja, em Casablanca, onde os bebês nasceram. "Há enfermeiras que estão aqui, além de minha esposa, que ajudam a cuidar das crianças", disse Arby.  "A clínica deu a eles um cardápio que diz o que eles devem comer o tempo todo — noite e dia", continuou.  

Os bebês — cinco meninas e quatro meninos — nasceram com 30 semanas, segundo a ministra da Saúde do Mali, Fanta Siby. Eles pesavam entre 500g e 1kg, disse Youssef Alaoui, diretor-médico da clínica Ain Borja à agência de notícias AFP no momento do nascimento. Eles nasceram de cesariana.   

Os meninos são chamados Mohammed VI, Oumar, Elhadji, Bah, enquanto as meninas, Kadidia, Fatouma, Hawa, Adama e Oumou. Cada um tem uma personalidade única, disse o pai. "Todos eles têm personalidades diferentes. Alguns são quietos, enquanto outros fazem mais barulho e choram muito. Alguns querem ser pegos no colo o tempo todo. Eles são todos muito diferentes, o que é totalmente normal." 

Arby também agradeceu ao governo do Mali por sua ajuda. "O Estado do Mali preparou tudo para o cuidado e tratamento dos nove bebês e de sua mãe. Não é nada fácil, mas é lindo e reconfortante", disse.

Eles ainda não conhecem o Mali, mas já são muito populares no país, disse o pai. "Todo mundo está muito ansioso para ver os bebês com seus próprios olhos — sua família, amigos, nosso vilarejo, todo o país." 

Ele também tem uma mensagem para os casais que estão tentando ter filhos: "Espero que Deus abençoe a todos que ainda não têm filhos — que eles possam ter o que nós, os pais de nônuplos atualmente temos. É lindo, um verdadeiro tesouro".   

PUBLICIDADE