PUBLICIDADE

“Você pode ganhar dinheiro fácil”, diz homem que planejava furto de gado e acabou morto

Leonardo Cabral em 19 de Janeiro de 2022

Divulgação/ PM

Ação aconteceu em uma fazenda no Pantanal de Corumbá

Eurico Martinez, de 39 anos, acusado de atirar contra um homem de 27 anos, após a vítima ter se negado a participar do furto de 120 cabeças de gado, em uma fazenda na região da Nhecolândia, morreu após ação conjunta das Polícias Militar e Rodoviária Federal. 

Equipe do Corpo de Bombeiros informou às guarnições que estavam na Curva do Leque, que um homem havia sido baleado por Eurico. 

Os policiais foram até a propriedade onde o suspeito estava. Ele dormia em uma rede e quando percebeu a presença das equipes, apontou uma arma de fogo para os policiais, que revidaram e balearam o homem. Ele foi removido pelos bombeiros, mas ao chegar na região do Buraco das Piranhas, na BR-262, foi constatado o óbito. Equipe do Serviço Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também atendeu a ocorrência. 

Já a vítima de tentativa de homicídio recebeu atendimento médico e relatou que no dia 16 de janeiro, Eurico exigiu que ele o ajudasse a furtar gado (abigeato), dizendo: "para que trabalhar, se você pode ganhar dinheiro fácil". Diante da negativa de participar da ação criminosa, ele sacou um revólver e baleou o rapaz de 27 anos, no braço e nas nádegas. 

Durante a operação, ainda foram apreendidas duas carabinas e um revólver, que segundo a testemunha foi a arma utilizada para cometer a tentativa de homicídio. Funcionários da fazenda relataram que Eurico usava as armas de fogo para cometer crimes na região.

O boletim de ocorrência 253/2022, foi registrado como homicídio simples na forma tentada e homicídio decorrente de oposição a intervenção policial na 1ª° Delegacia de Polícia de Corumbá, onde foi confirmado que Eurico Martinez tinha várias passagens policiais.  

PUBLICIDADE