PUBLICIDADE

Seca e fome: jacarés são socorridos por grupo com vísceras e pelanca doadas no Pantanal

Campo Grande News em 28 de Julho de 2022

Reprodução

Jacarés caquéticos por falta de alimentos e água no Pantanal foram socorridos pelo Gretap MS (Grupo de Resgate Técnico Animal Cerrado Pantanal), depois que integrantes viram a publicação de morador da região, que expôs a situação. Mais de 60 animais foram alimentados com 300 quilos de vísceras e pelanca doadas por um frigorífico e um supermercado de Corumbá, a 428 quilômetros de Campo Grande.   

Os répteis estavam em uma poça de água mantida pelo proprietário e funcionários da fazenda Sagrado. Quando a equipe chegou com o alimento, alguns já tinham seguido a rota à procura de água. A proteína recebeu suplementação que dará aos jacarés força para continuar o trajeto.

A médica veterinária, bióloga e professora da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Paula Helena Santa Rita, fez parte da operação.

Divulgação

Médica veterinária, bióloga e professora da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), Paula Helena Santa Rita

“Um jacaré adulto chega a 30 quilos. Os que encontramos lá estavam caquéticos, com menos da metade do peso. O mais pesado tinha cerca de 12 quilos. O dono da propriedade já estava pensando em carnear uma vaca para alimentá-los. É uma ajuda paliativa, um grão de areia, porque há muitos animais nessa mesma migração, buscando água no Pantanal”, detalha Paula. 

O grupo forneceu alimento também a jacarés que estavam num rio próximo a região da Curva do Leque. A veterinária conta que os moradores têm se esforçado para dar socorro aos animais que vão surgindo na migração em busca de água.  

“A postura da população local está sendo muito importante. Estão bem preocupados. Os pantaneiros que viveram a vida toda ali nunca viram situação como essa”, comenta Paula, sobre a seca e as queimadas que se agravam cada vez mais desde o ano de 2020.

A veterinária explica que não é o caso de transportar os jacarés para outra região, porque eles estão fazendo a migração para locais com água por conta própria. O que se pode fazer é dar esse suporte com alimentação para que os animais tenham forças para seguir em frente.

O Gretap MS é constituído por 12 instituições do Governo do Estado e não-governamentais. Participaram da operação para alimentar os jacarés, a UCDB, o CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso do Sul), o IHP (Instituto Homem Pantaneiro), o Corpo de Bombeiros Militar e a PMA (Polícia Militar Ambiental).

O grupo está à procura de doações para fazer nova viagem à fazenda com alimentos para os jacarés que passam pela região.

PUBLICIDADE