PUBLICIDADE

Litro da gasolina já pode ser encontrado abaixo de R$ 6 em Corumbá

Ricardo Albertoni em 23 de Julho de 2022

Anderson Gallo

Preço médio dos combustíveis em Corumbá teve pequena redução nas últimas semanas

O litro da gasolina já pode ser encontrado abaixo de 6 reais em Corumbá. A queda acentuada nessa segunda quinzena de julho é reflexo da redução na alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) após decreto estadual no início do mês.

A redução já tinha sido observada no levantamento da  ANP (Agência Nacional Petróleo Gás e Biocombustíveis) divulgado na sexta-feira (22) com dados coletados na primeira quinzena nos principais postos de combustíveis da região. No entanto, na manhã deste sábado (23), reduções ainda mais significativas são observadas nas placas de alguns estabelecimentos do município pantaneiro.

O valor médio da gasolina que chegou a bater os R$ 7,85 em junho e que no início deste mês caiu para R$ 6,34, de acordo com a ANP é de R$ 6,31. Porém, com as reduções das últimas 24h, essa média deve ser ainda mais baixa nos próximos levantamentos.

O Diário Corumbaense entrou em contato com alguns estabelecimentos da região e constatou que a diferença entre o levantamento da ANP e o preço encontrado neste sábado nos estabelecimentos pode ter redução de até 20 centavos, ou seja, o consumidor que deixou para encher o tanque no final de semana, vai economizar.  

O menor preço da gasolina, de acordo com o levantamento feito pelo jornal é de R$ 5,92, no Posto Limoeiro, localizado na rua Mato Grosso, na área portuária. Já no Taurus, localizado na Dom Aquino esquina com a Antônio Maria, o litro do combustível é de R$ 6,17, enquanto do etanol R$ 4,99.

No Posto Paulista, na rua América, a gasolina pode ser encontrada a R$ 6,19 o litro e o etanol, R$ 4,99. Na rede Janjão, até a manhã de hoje, os preços continuavam sendo praticados a R$ 6,28 gasolina e R$ 5,02 o etanol. 

O que tem causado a queda nos preços?

A queda é resultado da redução na alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), decretada no dia 06 de julho em Mato Grosso do Sul. Antes disso, lei federal limitou a aplicação de alíquota do ICMS sobre bens e serviços relacionados a combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo, em 17%.

De acordo com o decreto estadual, a gasolina que tinha alíquota de ICMS de 30% foi reduzida para 17%; o etanol que era de 20% passou para 17%, assim como telecomunicações de 29% para 17%, e energia que chegava até 25% fica em 17%. As exceções são o diesel que já tem alíquota de 12%, a menor do País desde o ano passado, e o gás de cozinha que também é de 12%. Estes produtos não terão as alíquotas elevadas. 

No dia 20 de julho, a Petrobras reduziu em R$ 0,20 o preço médio da gasolina vendida às distribuidoras de combustível, refletindo também na redução dos preços nas bombas. 

PUBLICIDADE