PUBLICIDADE

Seleção masculina leva virada dos EUA e se despede da Liga das Nações

Agência Brasil em 20 de Julho de 2022

FIVB/Divulgação

Brasil encerra campanha irregular e muda o foco para o Mundial

Atual campeã da Liga das Nações de vôlei masculino, a seleção brasileira está fora da briga pelo bicampeonato. Nesta quarta-feira (20), em Bolonha (Itália), os brasileiros foram derrotados pelos Estados Unidos, de virada, por três sets a um (25/20, 22/25, 23/25 e 17/25). O confronto abriu as quartas de final da competição. Os norte-americanos encaram Polônia ou Irã em uma das semifinais.

A queda precoce encerra uma campanha irregular do Brasil no torneio. Na primeira fase, os comandados de Renan Dal Zotto avançaram em sexto lugar ao mata-mata, com oito vitórias e quatro derrotas - uma delas para a China, apenas a 13ª colocada, por três a zero, em Brasília. Os demais tropeços foram para EUA, Polônia e França, todos rivais que ficaram à frente na classificação.

No jogo desta quarta, os brasileiros anotaram mais pontos de ataque (61 a 56), mas erraram muito mais que os norte-americanos (28 a 21) e foram parados sete vezes pelo bloqueio, três deles executados pelo central David Smith. O paredão verde e amarelo funcionou em apenas três ocasiões. Apesar disso, foi do Brasil o maior pontuador do confronto: o ponteiro Yoandy Leal, com 18 acertos.

O próximo desafio do voleibol brasileiro será o Campeonato Mundial, entre 26 de agosto e 11 de setembro, na Polônia e na Eslovênia. A seleção masculina estreia diante de Cuba e ainda terá Japão e Catar pela frente no Grupo B da primeira fase. O Brasil ergueu a taça em três ocasiões (2002, 2006 e 2010) e foi vice-campeão nas duas últimas edições (2014 e 2018), em ambas superado pelos poloneses. 

PUBLICIDADE