PUBLICIDADE

"Bioparque simboliza um dos biomas mais importantes do mundo", diz Riedel

Da Redação com assessoria de imprensa em 28 de Março de 2022

Divulgação

"Obra é um monumento arquitetônico maravilhoso e que simboliza um dos biomas mais importantes do Brasil", disse Riedel

Bioparque Pantanal – Espaço de Experiência e Conhecimento. Com um novo conceito e novas atrações o antigo ‘Aquário do Pantanal’ foi entregue à população nesta segunda-feira (28), como havia previsto o secretário estadual de Infraestrutura e pré-candidato ao governo do Estado, Eduardo Riedel, responsável pela gestão que destravou e concluiu o empreendimento, e que no começo do ano havia prometido a conclusão e entrega da obra para o mês de março. 

“Tudo que gira em torno do Aquário do Pantanal, que agora é Bioparque Pantanal, tem uma ressignificação do conceito por tudo que será agregado dentro desse complexo. A obra é um monumento arquitetônico maravilhoso e que simboliza um dos biomas mais importantes do Brasil. Renasce o orgulho do sul-mato-grossense”, afirmou Eduardo Riedel durante a entrega do Bioparque. 

Eduardo Riedel destacou, durante seu discurso o trabalho de inúmeros servidores pelo término da obra, e citou o ex-governador Andre Puccinelli, que começou os trabalhos, ainda em 2011, e o vice-governador Murilo Zauith, que o antecedeu na secretaria de infraestrutura. 

Bruno Rezende

Bioparque Pantanal contará com 220 espécies do Brasil e até de outros continentes

O governador Reinaldo Azambuja destacou e agradeceu a participação de órgãos como Tribunal de Justiça, Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul, que colaboraram para retomada da obra e homenageou o arquiteto Rui Ohtake, que projetou o local, mas faleceu no ano passado antes da conclusão do Aquário. 

“Temos 220 espécies de peixes, sendo 151 do Pantanal, 15 da Amazônia, 14 da África e outros da Oceania e América Central. São 73 tanques e 40% estão povoados. Vamos estar com 100% em seis meses, porque precisamos respeitar o processo de maturação e evitar que os peixes morram”, explicou Reinaldo sobre o circuito de aquários. 

Ao todo, nos 19m mil m² de área construída, o Bioparque Pantanal conta com 33 tanques, sendo 23 internos e oito externos, além de um tanque de abastecimento e outro de descarte de efluentes, totalizando um volume de 5 milhões de litros de água. O complexo ainda oferece um museu interativo, biblioteca, auditório com capacidade para 250 pessoas, sala de exposição e laboratórios de pesquisa para estudantes, cientistas e pesquisadores. A visitação aberta ao pública será aberta já no próximo mês de maio. 

“O Bioparque vai formar uma nova geração de sul-mato-grossenses que passaram por aqui conhecendo o que é o bioma, o pantanal, a natureza e a biodiversidade”, finalizou Eduardo Riedel.

PUBLICIDADE