PUBLICIDADE

Helicóptero cai durante combate a incêndios na região de Porto Jofre

Campo Grande News em 08 de Outubro de 2020

Helicóptero da Força Nacional que atuava no combate aos incêndios no Pantanal, na fronteira de Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul, caiu na tarde desta quinta-feira (08) na região de Porto Jofre, em Poconé, na divisa com Corumbá – a cerca de 446 quilômetros de Campo Grande. Três pessoas ficaram feridas.

Conforme informações do site Mídia News, a aeronave saiu de Corumbá, por volta de meio-dia, com destino ao aeródromo de Porto Jofre, que fica em um hotel às margens do Rio Cuiabá. O helicóptero sobrevoou cerca de 13 quilômetros e caiu.

Piloto, copiloto e um tripulante estavam na aeronave. Eles foram resgatados por equipes do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) e levados para Cuiabá, capital do Mato Grosso, em uma Unidade de Terapia Intensiva aérea.

Ainda segundo sites locais, o comandante Renato de Oliveira Souza, da Polícia Civil do Distrito Federal (DF), pilotava o helicóptero e foi socorrido com dores abdominais. O copiloto, Luiz Fernando Berberick, da Polícia Civil do Rio de Janeiro (RJ), não sofreu ferimentos graves. Já o tripulante, identificado como o 2° sargento da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, Emerson Miranda Martins, sofreu fratura exposta na perna.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Defesa emitiram a seguinte nota conjunta:

Um helicóptero da Força Nacional de Segurança Pública, modelo esquilo, que saiu de Corumbá (MS), caiu, nesta quinta-feira (08), na região de Poconé (MT). Os três tripulantes, que trabalhavam no combate às queimadas na região do Pantanal, foram socorridos e transportados do local do acidente para Porto Jofre (MT) em um helicóptero da Marinha do Brasil, que atua no Operação Pantanal. No momento, estão a caminho de Cuiabá (MT), onde receberão atendimento médico. Um deles sofreu fratura exposta na perna. Os primeiros socorros foram prestados por equipe de apoio da Força Nacional enviada para resgate. As causas do acidente ainda serão investigadas.

Assessoria de Comunicação do Ministério da Justiça e Segurança Pública

PUBLICIDADE